< Eletroneuromiografia s

De Segunda a Sexta-feira
Das 10:00 às 19:00h.

R. Serra de Botucatu, 660 - Sl. 28
Tatuapé - São Paulo/SP

11 2667-0549
11 2667-0552
11 98948-6595

Eletroneuromiografia


Eletroneuromiografia

O que é Eletroneuromiografia


É um exame que avalia a função do sistema nervoso periférico e muscular através do registro das respostas elétricas.

A eletromiografia é uma técnica que serve para identificar os músculos que são utilizados em determinado movimento, o nível de ativação muscular durante a execução do movimento, a intensidade e duração da solicitação muscular ou avaliar fadiga muscular. Este exame geralmente é realizado quando a pessoa se queixa de sintomas, como formigueiro, fraqueza muscular, dores musculares, cãibras, movimentos involuntários ou paralisia muscular, por exemplo, que podem ser causados por diferentes doenças nervosas.

Tratamentos


Condução nervosa

O estudo da condução nervosa corresponde à primeira parte da eletroneuromiografia. É fundamental no diagnóstico da maioria das doenças neuromusculares, sendo a técnica mais sensível para a detecção das neuropatias. Pode diferenciar entre degeneração axonal e desmielinização, o que é de extrema importância para o diagnóstico diferencial e tratamento das neuropatias periféricas. Além disso, pode distinguir mononeuropatias isoladas ou mononeuropatias múltiplas de polineuropatias. Adicionalmente, é importante no diagnóstico das doenças do neurônio motor, radiculopatias, plexopatias, doenças da transmissão neuromuscular e miopatias.

Baseia-se na aplicação de estímulos elétricos nos nervos motores, sensoriais ou mistos com registro dos potenciais de ação na tela do osciloscópio. Abaixo descreveremos os princípios básicos da condução nervosa de rotina.

Eletromiografia

A eletromiografia analisa a atividade elétrica muscular, em diferentes estágios de ativação, realizada normalmente com um eletrodo na forma de agulha.

Diagnostica lesões nervosas periféricas, disfunções e anomalia na resposta entre cérebro e musculatura, síndrome de túnel de carpo, radiculopatias derivada de problemas na coluna, paralisias faciais, doenças neuromusculares, polineuropatias, miopatias, Miastenia Gravis e também escleroses lateral amiotrófica.

O fisiatra indicará o melhor tratamento tendo em mãos os resultados desse moderno procedimento dando-lhe mais qualidade de vida e maior bem-estar.

Perguntas sobre eletroneuromiografia


Como é o exame de eletroneuromiografia?

A eletroneuromiografia é um exame complementar que avalia a função dos nervos periféricos e dos músculos do paciente. È composto de duas etapas: neurocondução e miografia com agulha.

O estudo de neurocondução avalia o funcionamento de segmentos de nervos periféricos nos braços, pernas, face ou tronco. Aplicam-se impulsos elétricos na pele em pontos específicos e os registros da propagação desses estímulos são avaliados pelo médico examinador.

Já a miografia consiste na introdução de um eletrodo de agulha em alguns grupos muscularespara avaliar a atividade elétrica nesses músculos e detectar possíveis anormalidades. A análise é feitaem repouso e durante a contração.

A eletroneuromiografia dói?

Ambos procedimentos citados acima (neurocondução e miografia) geram algum desconforto, mas a boa comunicação com o médico que conduz o exame, o esclarecimento e relaxamento do paciente contribuem para que o exame seja completamente tolerável. Não é possível realizar este exame sob sedação ou anestesia, pois é necessária a participação ativa do paciente na segunda etapa da eletroneuromiografia.

Como é o preparo para o exame de eletroneuromiografia?

• No dia do exame deve-se chegar com 15 minutos de antecedência.
• Traga eletroneuromiografias anteriores ou exames relacionados a queixa, como Ressonância de coluna ou outros exames da região a ser investigada.
• Não use loções, óleos ou cremes sobre a pele para não dificultar a adesão dos eletrodos de superfície.
• Venha de banho tomado e coma normalmente. É recomendável não fumar no dia do exame.
• Para exames de membros superiores vista ou traga umacamisa cavada e, para exames de membros inferiores, um short ou saia.
• Não deixe de avisar o médico examinador a respeito das medicações em uso ou presença de implantes elétricos.

Situações especiais do exame de eletroneuromiografia

• Pacientes em uso dos anticoagulantes orais Pradaxa® (dabigratan), Xarelto® (rivaroxaban) e Eliquis® (apixaban) ou do anticolinesterásico Mestinon® (piridostigmina) deverão suspender o uso 24h antes do exame (sempre sob autorização do médico solicitante) e devem trazer declaração no dia com esta autorização;
• Não há restrição para pacientes gestantes.